Recomeçando

Os blogs acompanham minha vida desde a adolescência. Demorei para perceber que blog novo era sinônimo de fase novo, ciclo que se iniciava. Em uma dessas fases, ao invés de trocar de blog atualizava o template de tempos em tempos.

Esse blog não é diferente. Engravidei há muitos meses atrás, assim que me formei publicitária. Já trabalhava na área e somei a vida profissional, a maternidade e o casamento. Foi uma fase maravilhosa, embora na época eu me sentisse mais em um furacão. Cresce e aprendi mais sobre mim e o mundo nesse período do que poderia supor possível.

Encarei sombras, dores, feridas, descobri coisas que não queria mais, acrescentei tantas outras. Me despedacei tantas e tantas vez, até ir reencontrando pedacinhos meus que queria de volta no quadro final, junto a tantos outros novos.

Nesse período, criei três blogs, não simultaneamente, mas cada um foi nascendo naturalmente e eu fui mantendo os três. Não com muita constância, mas tê-los lá significava ter os três.

O primeiro foi o Depois de Benjamin, que criei na gravidez, onde o turbilhão só começava, mas já era muito para digerir. Nele contei um pouco sobre meus pensamentos loucos da época, sobre o parto que eu queria e consegui! O relato está nesse blog também. Um pouco do meu puerpério e dos desafios que a maternidade me trouxe.

O segundo foi o Do que carrego no bolso, porque todas as coisas que chegaram até a mim na vida pós-maternidade não cabiam no primeiro blog. Eram de várias áreas da vida, tinham mais a ver com a mulher em mim do que a mãe.

O terceiro blog nasceu junto com o curso de costura que eu comecei, meio no susto. E era um lugar para colocar meus escritos, poesia e prosa, que não cabiam em nenhum dos anteriores.

E foi assim que me dividi. A mãe, a mulher e a escritora.
Três ciclos que se enlaçavam mas não se encaixavam. Como se eu remontasse o quadro de mim em três área distintas.

Até que surgiu a vontade de criar esse blog, em que os três anteriores de alguma forma estivessem presentes. Em que eu olharia de novo para cada um desses blogs, trazendo algumas coisas deles para cá, trazendo muitas novas de tudo isso. E é aqui, que eu vou unir essas três parte divididas de mim (e tantas outras).

Porque sinto que o ciclo da minha reconstrução chegou ao fim, não que eu esteja ‘finalizada’, mas o que eu quero e o que eu não quero estão mais claros. É como se o alicerce estivesse pronto e, agora, vou contruindo em cima disso, com mais coesão e principalmente, mais alma e autenticidade.

Com mais sentido e sentimento.

Gratidão!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s