Faxina interna e o sagrado

Imagem encontrada no Pinterest | Da loja bomobob no Etsy | Foto de Robert Cadloff

 

Hoje de manhã, enquanto caminhava para o trabalho, ouvi um homem dizendo a outro algo como:

“Porque nós precisamos limpar nossas mágoas, nossas tristezas, nossas dores. Precisamos jogar fora.E nós humanos não conseguimos fazer essa limpeza tão profunda, por isso a importância de Deus, da divindade. É ele agindo que faz isso, que nos purifica!”

Em um primeiro momento pensei “ei, sou capaz de fazer sim! rs”, mas mesmo assim, gostei do pensamento. Porque acredito que para eu fazer isso realmente preciso do meu sagrado, da minha conexão. E para mim isso é interno, o meu sagrado é um ponto em mim que me conecta com todo o resto do mundo.
Então pensei que para fazer essa tal limpeza é preciso encontrar essa conexão, entrar nesse estado e que cada pessoa tem o seu. E por isso a importância das religiões. Por muito tempo eu achei que religião perda de tempo, bobagem, ‘ópio do povo’ (oi, Marx!). Mas hoje vejo de outra forma, as religiões permitem que encontremos pessoas com a mesma vibração que a nossa, o que gera a sensação de pertencimento, acolhimento e agora, vejo essa limpeza também.

Como o Universo é um lindo e gosta de mandar suas mensagens por todos os lados, dei de cara com o texto incrível da Juliana Garcia, coach e falando sobre a poeira que nos recobre internamente.

Se a temática já tinha ficado rondando aqui na minha cabeça, voltou com força, e eu comecei a pensar nas formas que eu chego nisso, onde é que eu consigo me sentir desobstruindo os caminhos, botando a energia para circular, tirando a poeira? Descobri com espanto que eu tenho alguns caminhos para isso, mas o espanto maior foi que eu não tenho feito quase nenhum ultimamente!

E ora essa, essa sinusite ferrada que me pegou, esse desânimo, a falta de motivação para fazer a limpeza externa (um dos meus problemas é esse, baixa a energia em tudo!) não é tudo uma coisa só?!

Lá vou eu voltar para as coisas que me trazem esse estado meditativo que permite a limpeza e assim, a vida volta a fluir! Para mim é: me mover da forma que o corpo pede (alongamento, dança, pulo ou mesmo movimentos doidos e descoordenados, mas que ajudam tanto! rs), correr, respirações completas que aprendi na Yoga, brincar com meu filho de coisas físicas (correr, esconder, apertar, pular), criar (escrever, principalmente), faxinas físicas(internas e externas, de corpo e de ambiente!), destralhe, desapego e a lista segue.

E você? O que te traz essa sensação de conexão com o seu sagrado? O que abre os caminhos para a faxina interna? Você tem feito isso? Bora lá!

Anúncios